terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Futebol - Incidentes no Lus. Évora - Farense

Saudações,

Vou aqui deixar o testemunho do que passou em Évora na tarde de domingo antes, durante e pós o jogo Lusitano de Évora - Farense. Sou um Ultra anónimo do Sporting Clube Farense, anónimo porque sei que o blog ACAB está a ser constantemente monitorizado pelo sistema.

Factos: Chegada ao novo complexo desportivo do Lusitano às 14.15 do dia 7 de Dezembro, num autocarro com 45 ultras

-Entrada no campo às 14.30 com bilhetes de cartão jovem de 3,5€, nesse momento uma grande chuvada abateu sobre o local.

-Ultras refugiam-se na cobertura da tribuna da única bancada, local usado para a imprensa e sistema de som do campo.

-Observei que o responsável pelo policiamento era uma sub-chefe, enquanto a colocação de faixas já gritava com os ultras para eles saírem do local de abrigo da chuva.

-Depois das ameaças da mesma senhora em intervir na equipa de arbitragem com o objectivo de adiar o começo de jogo por falta de condições de segurança, os Ultras, depois da chuva abrandar, cederam.

- Recolocação de uma faixa, e nova posição dos Ultras na bancada, imediatamente atrás do banco de suplentes do Sporting Clube Farense.

- Começo do jogo às 15h, devido a pressões de alguns supostos sócios do Lusitano, a sub-chefe exige aos ultras para não colocarem os pés em cima das cadeiras de plástico.

- Ultras ignoram e apenas concentram no apoio vocal à equipa.

- A sub-chefe ameaça que ao intervalo colocará os ultras num local do estádio, nem que levasse um a um.

- Os elementos policiais passaram de 4 antes do jogo a 16-18 até ao intervalo, incluindo secção de transito e elementos de investigação criminal.

- Até ao fim do jogo, 2 ultras foram os da bancada, sem qualquer motivo e usado uma táctica do engano: a sub-chefe pede para falar com um ultra e depois de transpor a barreira policial e isolado do grupo, é colocado fora da bancada.

- A mesma senhora usou um comportamento inexperiente, agressivo, autoritário, desrespeitoso, desleal e traiçoeiro.

- Fim do jogo às 16.55, nenhum comportamento violento foi visto nos ultras do SCF, guardadas as faixas e todo o material, caminhamos para o autocarro.

- Pela mesma forma de deslealdade a mesma Sub-chefe, detêm um ULTRA, forçando a entrada num carro da PSP e deslocando-se a alta velocidade levou para a esquadra.

- Houve depois alguma confusão, e na mesma um elemento policial não fardado agride (acidentalmente) outro elemento policial não identificado com um bastão flexível, toda esta situação, a sub-chefe, não esteve presente, deixando os seus homens sem comando no local.

- Saída de Évora com todos os Ultras às 18.00.
Enviar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Recomendamos ...